terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Episódio #5 - "Visões partilhadas entre um liberal e um comunista"

Diogo Gonçalves e Paulo Laureano à conversa sobre o nosso Portugal. Um comunista e um liberal descobrem muito mais pontos em que estão de acordo do que seria expectável... porque há valores que são independentes de partidos e ideologias!






Subscreva o podcast e seja alertado quando há novos episódios!

iTunes: https://itunes.apple.com/us/podcast/tempo-de-antena/id595785679
ou
Feedburnerhttp://feeds.feedburner.com/TempoDeAntena

Versão de áudio: iTunes | FeedBurner

Para os clientes do MEO, podem ver este (e outros) podcast no canal 508991 (prima a tecla verde seguida de 508991)...

1 comentário:

  1. "Ou os comunistas têm razão ou não há futuro para a Humanidade" Sartre é pródigo neste tipo de "lógicas" cuja tese é; tenho razão a antítese; tenho razão, cuja única síntese possível; tenho razão lol, apesar de por vezes acertar algumas coisas,não sei se quando estava sóbrio ou bêbado ou ainda a curtir uma de bacanal...
    Uma entrada de teor fortemente ideológico, mas que curiosamente, quando discutidos os problemas concretos da nossa democracia, foi adquirindo princípios de razoabilidade.
    É bom e bonito, quando as pessoas estão preocupadas em fazer propostas (ainda que discutíveis) visando o bem estar politico/social, acima de "partidites".
    Ainda os congratulo, por entre vários temas prementes, terem focado o facto do nosso espectro democrático ser constituído quase na totalidade por partidos cuja matriz ideológica é de esquerda mas que curiosamente e sistematicamente governam à direita (neo-liberal), e não só por cá...
    Talvez um ecletismo politico pudesse realizar uma "obra" interessante, como alternativa a esta forma de estar na vida publica, herdada da revolução Francesa de planície, pântano e montanha, em que quase sempre o pântano é negligenciado. Deixando-nos entregues a dicotomias esquerda, direita,em que partido de matriz a, governa sob matriz b ( o inverso não existe e alternativa ao centro também não)onde impera o nominalismo, o Maquiavelismo e o Leviatã é o rei e senhor.


    Cumprimentos aos intervenientes
    " o Estrangeiro de Eleia"

    ResponderEliminar